História de um grande piloto


No dia seguinte ao acidente do hidroavião da Condor Marimbá – PP-CAY, ou seja 14 de janeiro de 1939, o jornal o GLOBO publicou extensa matéria a respeito do comandante Severiano Lins, com o título de HISTÓRIA DE UM GRANDE PILOTO, “ponderado e de capacidade reconhecida e admirado por todos, caracterizava-se por uma calma surpreendente, qualidade que sempre lhe valeu e a todos quantos com ele viajaram, uma garantia de segurança”. Nessa reportagem o amigo do comandante, Agnello Cavalcanti, funcionário da polícia civil prestou informações a respeito do aviador falecido no dia anterior. Dizia ele que Severiano “era filho de um grande fazendeiro de Palmares, em Pernambuco, Coronel Zacarias Primo da Fonseca Lins. Estudou e diplomou-se agrônomo. A sua vida, porém não deveria continuar ligada a terra. Ele fora feito para horizontes mais largos...”. O jornal relatou também reportagem que o comandante havia prestado ao Globo Esportivo “e versava sobre a angustia dos pilotos, que se afastavam do lar dias e, às vezes semanas inteiras”. Disse que certa vez estava pilotando o correio aéreo sobre as matas do noroeste paulista quando o radiotelegrafista disse que sua esposa estava pedindo autorização para fazer cirurgia no seu filho Fernando. Autorizei e fiquei temeroso aguardando noticias. Então chama o filho e pergunta a carreira que gostaria de ter. “Aviador! disse. Meu filho...é muito perigoso...Não faz mal. Não sei por que – o perigo que eu não temo para mim, é o mesmo que não desejo para ele...e estas foram as últimas palavras ditas a um jornalista”.

Importante: Estou pretendendo editar essa coleção num álbum intitulado PRIMÓRDIOS DA AVIAÇÃO. Para tanto, necessito da avaliação dos leitores indicando correções e sugestões que serão destacados no documento. Antecipadamente agradecido. Fernando Chaves Lins
Aguardo comentários!

Links: www.aeronautas.org.br; www.aviacao.brne.info; www.portalbrasil.net ;
www.oaviao.com